terça-feira, 30 de março de 2010

Mais sobre chás


" O ritmo do Chá Leão Erva-Doce é suave, cadenciado, macio. Gostoso como ficar sentado na sombra, vendo o dia passar. Doce desde o nome, a Erva-Doce não precisa de impor. Ela cativa. Porque a Erva-Doce tem aquela delicadeza sutil que ninguém é bravo o bastante para resistir."(*)
(*) Texto retirado da embalagem do Chá de Erva-Doce importado Mate Leão. Juro.

domingo, 28 de março de 2010

Questões

Mais do Livro das Perguntas:

* Sofre mais quem espera sempre ou quem nunca esperou ninguém?

* Onde termina o arco íris, em tua alma ou no horizonte?

quarta-feira, 24 de março de 2010

Nova temporada


Não! Não existe série americana mais mexicana do que esta. Mas eu adoro. Vou ali ver e já volto.

Tópicos

* Ligaram do Sindicato. Minha carteira de identidade ficou pronta (mas a minha identidade ainda está em fase de construção)
* Descobri um mix de legumes congelados no Festval que é uma maravilha. Cinco minutos no shoyo ou outros cinco na manteiga e uma massa caseira que sobrou do restaurante no dia anterior são transformadores
* Dá para congelar pimenta dedo de moça. Sabia? Eu não!
* Dirijo muuuuuito tempo todas as manhãs e finais de tarde. Vejo coisas engraçadas. E coisas não engraçadas. Tem gente que atropela meu carro. Tem gente que me dá passagem. Por um lado é bom. Por outro não.
* Tenho escutado muito Trajeto Lumen.
* Preciso urgentemente de doações de pen drives com músicas boas e que transportam. Agradeço.
* Tenho tido muitas ideias por dia.
* Tenho saudades do tempo livre, mas nem tanto.
* A insônia continua, mas tenho lutado contra ela. Eu e o edredon. Não temos vencedores.
* Helena agora dorme sozinha no quarto dela. Apaga a luz do próprio quarto e até a do meu , quando esqueço acesa. E deixa uma ovelhinha branca de pelúcia ao meu lado de madrugada. Fofa!
* Queria mais tempo, mas não tenho.
* Ponto.

Lego


Mais aqui

sexta-feira, 19 de março de 2010

Nada como um chá de camomila


Ei, desde quando os textos de saquinhos de chá ficaram tão... 'criativos'?
"Chá Leão Camomila é assim mesmo, fala baixinho, saboreando calmamente cada palavra. Para ele, rápido é coisa que só acontece em filmes de ação. Se o mundo passasse em câmera lenta, a Camomila ia ficar feliz, tão feliz que ia passar a tarde inteira na rede. Indo e vindo, até o dia cair bem tranquilo."
Eu quero que a Camomila seja feliz.

quarta-feira, 17 de março de 2010

O amor mora nos detalhes


Eu sei que não é muito educada essa minha mania de prestar atenção na conversa alheia nos lugares mais inusitados, mas juro que não é de propósito. Outro dia escutei um toque de celular discreto, seguido do diálogo: "Oi, onde você está? Já almoçou? O que você comeu? Gostou?". Parei de acompanhar a conversa e obviamente não escutei o cardápio do outro lado da linha. Mas é fofo pensar que um brutamontes como aquele segurando o celular (sim, eu virei pra olhar quem estava falando. A falta de educação não tem limites) estava preocupado com o que a moça (o) comeu. Cheguei a pensar que era só falta de assunto, aquela que atinge os casais quando estes caem na bolha gosmenta da rotina. Não deu tempo de teorizar o assunto porque meu telefone tocou. Era Helena, minha filha de seis anos, do outro lado da linha: "Oi mãe, você já almoçou? O que você comeu?". Daqui pra frente, vou prestar mais atenção no cardápio.

terça-feira, 16 de março de 2010

Sobre a humildade

"Mãe, vamos fazer um campeonato de desenho? Eu tento desenhar feio pra você ganhar."

sábado, 13 de março de 2010

Subterrâneos


Minha vida mudou. Tenho tido muito pouco tempo livre, mas aprendi a valorizar muito o que tenho. Helena está sentindo falta, dá para ver, mas também aproveita o tempo que estamos juntas. Estamos brincando muito mais. Dia desses, brincando com a caixa de bonecas, ela me deu uma baita lição no seu vocabulário de menina de seis anos. Eu peguei só uma cabeça de boneca, humilde, entre as barbies de vestido de cristal, e comecei a fazer "vozinha" pra entrar na brincadeira de personagens. A menina me olhou, séria: "Mãe, você não pode ser subterrânea!"

Ervas daninhas

Sobrou um tempinho hoje - Helena foi brincar na casa de uma amiguinha - e eu fui ao cinema. Mas o único filme que estava passando no horário que eu podia, era o francês "Ervas daninhas". Gostei só de algumas coisas: o cartaz (gostei muito, aliás), as casas que aparecem, a edição (ainda tenho que pensar sobre isso) e as legendas. Sim, as legendas! Foi o primeiro filme que vi de óculos. Gente, eu não sabia que o mundo tinha foco!

quarta-feira, 10 de março de 2010

domingo, 7 de março de 2010

Domingo

Pra começar (ou terminar) a semana: menina no banho, a comida no fogo, o computador piscando, a luz do closet que não liga, a gaveta que despenca e a síndica que liga: "dona Katia, o seu carro tá vazando gasolina. Tá todo mundo na garagem querendo saber o que faz..." E eu lá sei o que faz, além de entrar em pânico?

sábado, 6 de março de 2010

Imagem e ação

- Helena! Você está descalça na cozinha?

- Eu não!!! Acho que você está com imaginações (correndo para colocar a pantufa).

Cardápio

Jantinha de hoje: salmão defumado com limão e pimentinha. Uma taça de vinho. Não, eu não poderia ser mais feliz. (ah, sim e sopa de legumes para a menina, mas um dia ela ainda me acompanha no salmão).

Efeito dominó

Beeeeem legal o video aí embaixo. Vale ganhar uns minutinhos pra ver. Fiquei pensando nas decisões que tomamos. Causa e efeito pra que outras pequenas milhares de coisinhas ao redor aconteçam...

OK Go

sexta-feira, 5 de março de 2010

Desconectada

Seguinte, agora passo o dia longe do hotmail, blogger, facebooks e msn. Sim, esse tipo de pessoa existe (eu não sabia, mas até que estou me acostumando rápido). Urgências, mandem recadinhos no celular, liguem ou peçam meu novo e-mail "institucional" ,que este fica piscando todas as 176 horas diárias de trabalho. Mas as insônias ainda existem, portanto, estarei sempre por aqui. Não me abandonem.

Trajeto lumen

quinta-feira, 4 de março de 2010

Cartas para ninguém


Eu sei o que a gente precisa: parar de carregar os amores não correspon-
didos. Quando não alimenta-
dos, eles transfor-
mam -se em pequenos cadáveres dentro de nós. Não devemos ser funerais.
(P.s.: Amores não correspondidos nem sempre são pessoas. )

terça-feira, 2 de março de 2010

Me avisaram

Sem interNET em casa nos últimos dois dias. Bem que me avisaram que quando falha, falha mesmo. E tudo de uma vez só. Resolvido o problema, quem falhou fui eu. Cansada. Depois volto.